Junta de Freguesia de Cabeço de Vide

Cadeia/Pelourinho

Cadeia

Para as duas salas do rés-do-chão, foi transferida, em 1758, a Cadeia, depois do edifício próprio, ali próximo, na rua que passa em baixo, rente à Torre, ter ruído.

Os presos entravam na cadeia por alçapão aberto no piso superior, descendo por uma escada móvel que logo era retirada. As duas celas, uma para pessoas do sexo masculino e outra para o sexo feminino, tinham entradas iguais mas independentes. cada uma tem uma janela fortemente gradeada, através da qual os amigos e familiares podiam comunicar com os presos, levar-lhes alimentos.


 Pelourinho 

É todo de granito "forte e feio" tem na base uma plataforma quadrada com três degraus, sobre a qual assenta o fuste que tem duas molduras circulares na base. No alto do fuste, que é octogonal e feito de dois blocos sobrepostos, estão cravados quatro ferros ondeados, como pescoço de cobra, já sem argolas. O capitel cónico, com rebordo e dois escudos a representar as armas de Portugal e as do Concelho, era encimado por uma esfera armilar, a qual, por ter caído, foi substituída por um espigão, também de granito. 

É monumento Nacional, não tanto pela arte do seu traçado arquitectónico, como pela vetustez e vigor dos seus granitos. 


  • Morada:Rua da Matriz
    7460-___

© 2022 Junta de Freguesia de Cabeço de Vide. Todos os direitos reservados | Termos e Condições

  • GESAutarquia